.posts recentes

. A lógica dos pipis e das ...

. That's what friends are f...

. (Re) Conhecer

. Ouvir o coração

. Tomar decisões com medo

. ...

. Homens esquizofrénicos, m...

. (Curto) Elogio à amizade

. Um ano em 25

. Desenhos animados

.arquivos

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Julho 2008

. Junho 2008

. Junho 2007

. Maio 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

Quarta-feira, 25 de Outubro de 2006

Um ano em 25

Já existe há 14 anos. E, em apenas um, marcou-me de uma forma que até custa admitir. Lá se juntaram, num daqueles raros momentos genuínos de comunhão e espírito de equipa. "Estamos cá todos", disse alguém relevante. "Não, não estão", apeteceu-me responder. "Falto eu".

Eu, que ainda sofro pelos erros e ainda me regozijo pelas vitórias. Eu, que olho outras realidades - quiçá promissoras - com um olho que ri e outro que chora. Eu, que ri com eles, chorei com eles, ri por causa deles e chorei por causa deles. Às vezes ainda rio, às vezes ainda choro. Mesmo à distância.

É curioso como, no mesmo espaço com as mesmas pessoas, passei tempos tão diferentes e extremados: os mais felizes e os mais infelizes.

Deixei-me levar por contos de príncipes (des)encantados, histórias com fadas-madrinhas, promessas de finais felizes. De onde veio a bruxa má, não sei. Ainda hoje não consigo perceber nem encontrar o tal Diabo que teima em manter-se atrás da porta. Pelo menos, atrás daquela porta. Uma imensa porta povoada de sentimentos e ambições, sonhos e esperanças.

Tempos passados, fui descobrindo um novo eu. Um de que não gosto, por vezes. Outro que, até, consigo admirar.

Não gosto dos defeitos que encontrei, escondidos sob a capa de ilusões traídas. Não gosto da amargura que se instalou, por vezes tão parecida com a detestável inveja.

Mas admiro a capacidade de luta que adquiri. Não por ser de valorizar mais do que a dos outros. Mas valorizo porque pensei não tê-la. Pensei não conseguir, não aguentar, não suportar. E, às vezes, não consigo, não aguento, não suporto. Mas há uma voz do coração que fala mais alto que a da razão. Se ela está errada, não sei. Só o tempo o dirá. O tempo - esse que é tão amigo quanto inimigo. Sim, porque eu só tenho 25 anos. Mas também já tenho 25 anos.


publicado por IWonderWhy às 00:11

link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De vitor a 27 de Outubro de 2006 às 21:40
caraças... um dia destes também quero escrever um post assim! =P


De IWonderWhy a 31 de Outubro de 2006 às 00:05
Exagerado...;P


De vitor a 12 de Novembro de 2006 às 21:30
Nao tou a exagerar. Ta mm mto bem escrito ;)


De IWonderWhy a 23 de Novembro de 2006 às 12:45
Bigada, kido.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29
30
31


.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds