.posts recentes

. A lógica dos pipis e das ...

. That's what friends are f...

. (Re) Conhecer

. Ouvir o coração

. Tomar decisões com medo

. ...

. Homens esquizofrénicos, m...

. (Curto) Elogio à amizade

. Um ano em 25

. Desenhos animados

.arquivos

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Julho 2008

. Junho 2008

. Junho 2007

. Maio 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

Sexta-feira, 1 de Setembro de 2006

Conversas com uma freira

Há quem diga que não há coincidências. Talvez. Eu acredito no destino. Mas também acredito que somos nós os principais criadores e construtores da nossa vida e do caminho a percorrer. E sei que nem sempre o que desejamos que aconteça é a melhor opção para nós.  Às vezes, é necessário ter frieza para perceber que é tempo de mudar de rumo.

Já há muito tempo que, nas minhas introspecções, tentava mentalizar-me de que, talvez, tivesse chegado essa hora. A de desistir dos sonhos, de encarar a realidade de forma mais prática, menos ilusória. Por muito que me custasse, tentava convencer-me de que a razão estava mais certa que o coração.

Um negro dia... (por oposição às "histórias" que começam com "um belo dia"), estava eu a tentar sair de uma enorme melancolia pseudo-profissional, quando - vício desgraçado - fui ver o horóscopo (um dos que até acerta, embora eu não atribua grande credibilidade à senhora que os escreve). Leio: "Não desista das suas opções profissionais. Esse rumo vai conduzi-la ao sucesso". Claro que é de uma enorme futilidade sequer pensar que uma mísera e generalizada previsão poderia dizer respeito a mim quando há tanta gente regida pelo mesmo EX-planeta! (Sim, porque Plutão é, apenas, uma massa de gases! Não hei-de eu bater mal sem saber porquê!). No entanto, apenas uma frase encheu-me de ânimo. Mas poderia ser, apenas, uma coincidência. Ou um sentimento de auto-piedade misturado com auto-consolo.

Não tardaram muitos dias até que eu voltasse à mesma mentalização forçada de desistência dos sonhos... (ora aqui está uma definição bem complexa do meu estado de espírito)

Até que hoje... Toca o telemóvel em sinal de mensagem. Leio: "Quando sai o novo jornal? Tiveste sorte? Acho que tens madeira: dom para informar, confrontar e interpelar com respeito".

Pensei, naturalmente, que seria um (a) amigo (a) a tentar subir o meu ego profissional, a dar-me apoio ou, simplesmente, a tentar entrar por um campo mais ou menos esotérico (que sabem que eu aprecio) para tentar consolar-me.

Mas, não. Perante a minha pergunta, por desconhecer o número, eis o meu espanto. Era uma fonte (linguagem jornalística). Melhor ainda. Uma freira. Uma senhora, já com alguma idade, com um sentido de realidade apuradíssimo e que desenvolve um trabalho louvável junto de uma comunidade marginalizada. Alguém que eu tive oportunidade de entrevistar no âmbito de uma reportagem que serviu de candidatura para um determinado jornal...

E, assim, sem mais nem menos, uma pessoa, que mal me conhece, trouxe um raio de sol de volta à minha vida e encheu o meu coração de esperança. Obrigada.

sinto-me: aliviada

publicado por IWonderWhy às 23:34

link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De vitor a 2 de Setembro de 2006 às 00:44
às vezes só precisamos de meia duzia de palavras


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29
30
31


.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds